Anatomia e fisiologia

O períneo, ou músculos do pavimento pélvico, é um grupo muscular que se situa na base da pélvis, tendo como função a sustentação dos órgãos pélvicos - bexiga, útero, reto, uretra, vagina e ânus - e a manutenção da continência urinária e fecal, sendo igualmente importantes na reprodução e sexualidade.

Alterações nestas estruturas podem levar à existência de incontinência urinária e fecal, retenção urinária, obstipação, prolapsos dos órgãos pélvicos, algias pélvicas e disfunções sexuais.

Na mulher, a gravidez, o parto vaginal, a obesidade, a menopausa, exercícios de alto impacto e o sedentarismo são as principais causas da incontinência urinária e dos prolapsos.

No homem, a prostatectomia é a principal causa de incontinência urinária e disfunção eréctil.

Disfunções e tratamento


A Incontinência Urinária é a perda involuntária de urina. É um problema que afeta a qualidade de vida pessoal, familiar e social, podendo levar a alterações emocionais relacionadas com a autoestima e autoimagem. O tratamento deve, por isso, ser iniciado o mais precocemente possível, quando há perdas esporádicas de urina em esforços como tossir, espirrar ou levantar pesos ou por vontade súbita de urinar.

A Incontinência Urinária não deve ser vista como uma consequência natural da idade, porque já se é mãe ou porque a mãe e a avó têm perdas de urina.

Como ainda há muito preconceito, estes tratamentos surgem como opção na vida da mulher somente quando já têm uma idade mais avançada e, muitas vezes, depois de as disfunções já estarem instaladas.

Também a Incontinência fecal, Retenção urinária, Obstipação, Prolapso de órgãos pélvicos, Algias pélvicas e Disfunções sexuais podem ser tratadas pela Reabilitação Perineal.

Através da Fisioterapia Uroginecológica é possível tratar e prevenir estas patologias, melhorando a qualidade de vida, o prazer sexual e autoestima. Em alguns casos, evita a intervenção cirúrgica.

Todos os tratamentos de Reabilitação Perineal decorrem em sessões individuais.

O tratamento é individualizado e personalizado, pelo que é realizada uma avaliação inicial específica de forma a definir os tratamentos e técnicas a aplicar.


Pré e pós parto

A gravidez, por si só, constitui um fator de risco devido à sobrecarga a que os músculos perineais estão sujeitos. Por este motivo, é muito importante que a mulher prepare e fortaleça esses músculos logo desde o início da gravidez.

Nas mulheres que planeiam o parto natural a fisioterapia também tem um papel extremamente importante no relaxamento e alongamento dos músculos do períneo que, no momento do parto, serão estirados ao máximo.

Durante a gravidez a fisioterapia permite melhorar:

Dores nas costas ou nas pernas;

Edema (inchaço) dos pés e pernas;

Compressões nervosas.

A reabilitação perineal é indicada para todas as mulheres no pós-parto, independentemente se foi natural ou cesariana.


Mara Teodoro -
Fisioterapeuta

- Curso de Reabilitação Perineal Ativa com a Fisioterapeuta Laira Ramos
- Curso de Preparação para o Nascimento
- Instrutora de Pilates Clínico e Pilates Clínico na Saúde da Mulher